Por que escolhemos o nome “Maitri”?

   Nos encontramos pela primeira vez com a palavra “Maitri” em um livro da autora Ane Pema Chödrön – “Quando tudo se desfaz: orientação para tempos difíceis”. A palavra “Maitri” tem origem no sânscrito e refere-se ao desenvolvimento da bondade amorosa e do amor incondicional por si mesmo.

   Esta palavra, todavia, não aspira ser estritamente um auto-aperfeiçoamento ou desenvolvimento pessoal, nem mesmo uma forma de encontrar a felicidade duradoura ou de nos sentirmos ótimos por todo resto de nossas vidas. Maitri não é olhar-se no espelho e dizer “você é o máximo” ou “não se preocupe com isso, vai dar certo”. Maitri diz de olharmos para nós mesmos em nossa integralidade, trata-se de nos olharmos compassivamente, mesmo para as dimensões com as quais ainda não sabemos muito bem como lidar e muitas vezes rejeitamos. Maitri é olhar para dentro, olhar para nós mesmos sem medo de nos encontrarmos com nossas máscaras; é um esforço de nos vermos e vermos o nosso entorno com mais lucidez e clareza; é desistir de ter controle.

   De início essa experiência pode parecer perturbadora, mas podemos iniciar esse exercício de bondade amorosa com nós mesmos sentando e dando espaço para o que surge, sem julgamentos. À semelhança da criança podemos encarar tudo o que surge com curiosidade, como quem está descobrindo o mundo e em vez de lutar contra a força da confusão, ir ao encontro dela e relaxar. É comum nos esquivarmos dessa árdua empreitada, mas na conexão com a coragem de seguir vislumbramos Maitri – meta e caminho.

   Sobre esta palavra que se tornou tão especial para nós, Ane Pema Chödrön escreve:

Quando nos sentimos inquietos porque o vento está batendo as janelas, podemos ir ao encontro dele e ouvir seus sons. Interromper nossa expectativa de solução é um presente que podemos dar a nós mesmos. Não há solução para o frio ou o calor. Eles sempre existirão. Mesmo depois que morremos, o fluxo e o refluxo continuarão, assim como as marés, o dia e a noite – essa é a natureza das coisas. Ser capaz de apreciar, de olhar de perto, de abrir nossa mente – essa é a essência de maitri.”

   Viver a prática da bondade amorosa consigo – Maitri – parece-nos um caminho possível, iluminando a vida mesmo em tempos difíceis. Acreditar na potência dessa palavra e na sua importância no exercício da psicologia – criando espaços de cuidado, não julgamento, aceitação incondicional e autonomia – nos fez escolhê-la como o nome de nosso Instituto. Sendo para nós também recado constante da importância da amizade incondicional a si no caminho do ser psicólogo, mais humano e terapeuta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s